Curso de Mitologia Através das Lentes Arquetípicas

Remédios Varo, Creacion de Las Aves (1957)

PALESTRA ABERTA E GRATUITA

26 de abril/2017 (quarta-feira) às 19h

LIVRARIA DA VILA – SHOPPING GALLERIA – CAMPINAS -SP

 

INÍCIO DO CURSO: 05 de maio /2017 Campinas –SP

INSCRIÇÕES ABERTAS

LOCAL: Espaço Alma Sagrada – Rua Dr. Antônio Carlos Moraes Sales, 250 – Bairro das Palmeiras – Campinas-SP

HORÁRIO: de 14h às 18h

*Os encontros acontecem 1 x ao mês, sempre às primeiras 6as.feiras de cada mês, em um total de 7 à 9 encontros, dependendo do andamento da turma.

Investimento: R$1.600,00 dividido em até 8 x ou à vista R$1.500,00 (depósito bancário ou cheques).

Faça sua pré-inscrição preenchendo o formulário logo abaixo.

O CURSO:

Neste curso buscamos compreender a complexidade dos arquétipos gregos na cultura ocidental e sua atuação nos dias atuais. É oferecido um estudo detalhado sobre dezenove arquétipos selecionados com a visão da psicologia arquetípica, desenvolvida por James Hillman (1926-2011), último discípulo direto de Carl G. Jung (1875-1961).

As deusas e deuses são apresentados e estudados in tanden, pares. O foco em muitos e diferentes deuses nos permite uma variedade de olhares para melhor entendermos e lidarmos com as complexidades do mundo contemporâneo. Os mitos são expressões metafóricas da natureza, dos distintos modos de consciência e estar no mundo. São os que melhor representam os arquétipos, e os arquétipos são nossos parceiros reflexivos de alma.

Re-visitamos a cultura grega para rever nossas origens ocidentais para uma compreensão mais profunda e criativa de nossos grandes desafios atuais, tanto pessoais quanto globais. Os arquétipos da mitologia grega nos dão uma excelente abertura para reflexão, trazendo maior consciência sobre as complexidades contemporâneas, quebrando paradigmas e preconceitos para um olhar mais profundo através de verdades essenciais e engajamento cultural, celebrando a vida. Reconhece a imaginação como primeira base da psique, e assim abre perspectivas de modo criativo para com nossos desafios. A mitologia não é dogmática, permitindo-nos nos incluirmos, nos re-inventarmos, e ainda nos traz o sentido de pertencimento. Sim, é permitido reverter padrões opressivos e se desvencilhar de esteriótipos.

É ministrado por Luciana Aires Mesquita (MA em Estudos Mitológicos com ênfase em Psicologia Profunda, Pacifica Graduate Institute, CA, 2001 e doutoranda em Artes da Cena, UNICAMP, 2017).

Bibliografia específica para cada deus e deusa é oferecida a cada encontro. Certificado de conclusão com participação de no mínimo 80% das aulas presenciais.

 

Programação

 

1. Introdução

É através da psicologia arquetípica que faremos todo o estudo mitológico. Neste módulo introduzimos o olhar arquetípico de James Hillman e os principais colaboradores abordados no curso: Christine Downing, David Miller, Ginette Paris, Karl Kerényi e Rafael Lopez-Pedraza, além de breves diferenciações nas visões de Carl Gustav Jung e Joseph Campbell. Nos módulos subsequentes detalharemos os arquétipos a seguir:

2. Héstia & Hermes

É a deusa do centramento e fogo sagrado. O fogo de Héstia representa também a casa, a ordem, o equilíbrio e a paz. Hermes, o mensageiro dos deuses, é o deus da comunicação, das viagens, do comércio, o senhor das estradas, o guia das almas.

3. Deméter, Persefone & Hades

É o arquétipo da mãe, que nutre e protege, deusa das sementes e grãos. Sua filha Perséfone foi raptada por Hades, fazendo do mundo subterrâneo um lugar sagrado. Em Elêusis encontra-se o seu santuário, onde se realizavam rituais secretos para enfrentar o medo da morte. Perséfone nos traz a primavera.

4. Zeus&Hera, Atena

Aceita e abençoa a rica diversidade e complexidade das coisas como elas são. Preside o mundo politeísta. É o arquétipo do pai, mantendo a ordem sem suprimir a diversidade. Hera, Rainha dos Céus, esposa de Zeus, preside o Olimpo e está intimamente conectada com o poder. Apesar de muito mais antiga que Zeus, foi inserida na tradição patriarcal. Atena, deusa da sabedoria, filha predileta de Zeus, preconiza que educação é poder. Nasceu do cérebro de Zeus.

5. Afrodite, Hefesto & Ares

Deusa da beleza e do amor. Nasceu da espuma do mar e onde pisa, nasce gramíneas. É acompanhada pelas Graças. Com Afrodite, o divino pode ser visto e escutado, tocado, cheirado e saboreado. Hefesto, marido de Afrodite, e Ares, amante de Afrodite. Hefesto é o artesão divino. Tem a arte de trabalhar com o fogo produzindo beleza. Ares é o deus da guerra, no meio da batalha, o amor.

6. Apolo, Dioniso & Pã 

Representa a excelência física, o equilíbrio entre mente e corpo. Mantém o sol em curso. Amante da música e da matemática. Dioniso, deus do teatro, das máscaras, do vinho e do êxtase. Patrono dos atores. Sensual, revolucionário e libertador. Múltiplo, está presente nos templos de todos os deuses. Impressionante, um labirinto de emoções. Pã, deus dos pastores, selvagem, meio homem, meio animal, instintivo e musical nos é fundamental com todos os sentidos aguçados.

7. Ártemis & Asclépio 

Personifica a pureza da natureza em seu aspecto mais selvagem e virgem. Deusa das águas puras, florestas virgens e protetora dos animais. Asclépio é o deus da medicina. Próximo ao bosque de Ártemis, está Epidaurus, o maior centro de cura do mundo antigo. Era ao mesmo tempo um centro cultural e religioso, uma fundação hospitalar e um centro social.

8. Mnemósine

É uma titânida, personificação da memória e mãe das musas. Sem memória não temos arte, poesia, dança, tragédias, comédias, música, história e astronomia. Sem Mnemósine os mitos se dissolvem.

9. Poseidon & Gaia/Encerramento

Soberano do mar, rege as ações que demandam o consentimento de forças não humanas: terremotos, maremotos, tempestades. Gaia é a Deusa mãe primordial. Todas as deusas estão conectadas com Gaia e com os ciclos da natureza. Com genuína sensibilidade mitopoética, Gaia é a personificação do planeta Terra.

Faça sua inscrição

Depoimentos